Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Deputados insultados à saída do Parlamento

Deputados insultados à saída do Parlamento

Munidos de "very light", um grupo de estivadores impediu a saída de muitos deputados da Assembleia da República, após a votação do OE 2013.
Os deputados tentaram abandonar o Parlamento pela porta lateral, como habitualmente. Porém, perante o protesto dos trabalhadores dos portos, foram obrigados a recuar e a percorrer vários corredores, para chegar à outra porta lateral.
No exterior, apercebendo-se da movimentação, o grupo de estivadores dividiu-se e travou de novo a intenção de saída dos políticos. Só com a ajuda do contigente da PSP se pôde então sair da Assembleia, sob fortes apupos dos estivadores.
Milhares manifestantes concentraram-se em frente à Assembleia da República, desde que o Orçamento de Estado de 2013 foi aprovado, pelas 15 horas, e foram vários os movimentos que protestaram contra a proposta orçamental. Neste momento, a CGTP já terminou o protesto.
Junto à escadaria do Parlamento eram visíveis muitos elementos da organização do protesto do dia 15 de Setembro, "Que se lixe a Troika", da CNA (Confederação Nacional de Agricultores), dos Indignados, Precários Inflexíveis e manifestantes da CGTP, que incluíram a marcha da Função Pública.
"Estão a vender Portugal" ou "queremos um Governo que saiba governar" eram algumas das frases visíveis nos cartazes empunhados", secundados por canções de intervenção que saíam do sistema de som do movimento "Que se lixe a Troika".
JORNAL DE NOTICIAS

Foto - Cuba Libre


"Cuba libre"
Outubro de 2010
JoanMira

Foto - Marianne

Mary Mira
Marianne
(filha)


Foto - Meyya

"Meyya"
(uma neta)
JoanMira

Foto - "la alegria en sus ojos"

"La alegria en sus ojos"
Cuba - 29-10-2010
JoanMira
 

Assembleia de "clandestinos" vota Orcamento de Estado "às escondidas"!

Maioria antecipa encerramento do debate para evitar 'manif' à porta da Assembleia
Uma Assembleia e um governo de meros clandestinos que ja nada representam... vão votar o orcamento às "escondidas" so para não terem de enfrentar o Povo. O Povo de que eles são (ainda)representantes! A democracia em Portugal é ja uma miragem...
 
A grelha de tempos do debate previa uma sessão plenária à tarde. Mas Assunção Esteves antecipou a sessão para a hora do almoço. PSD e CDS chumbaram intenção do PCP em votar o OE às 15:00
O debate do Orçamento do Estado para 2013 tem uma grelha própria que previa um debate esta tarde, mas o mesmo já não acontecerá. Assunção Esteves anunciou às 12:45 que se passava, de imediato, para a sessão de encerramento que se prolongará por 100 minutos (tempo que derrapará sempre), sem interromper os trabalhos para o almoço, motivando os protestos das bancadas do PCP e do BE.
A presidente da Assembleia da República justificou-se dizendo que ontem muitas bancadas anteciparam tempos previstos para hoje e que tendo ganho esse tempo não havia necessidade de fazer sessão à tarde, como previsto. E revelou ter ontem consultado as bancadas para antecipar os trabalhos. O líder parlamentar comunista Bernardino Soares insistiu que isso seria razoável se a sessão da manhã tivesse terminado pelas 11:00 e não à hora de almoço.
Perante a discordância das bancadas, Assunção Esteves pôs à consideração a proposta do PCP em votar o OE às 15:00, que a maioria do PSD e CDS chumbou, com a bancada a abster-se ou a votar ao lado de bloquistas e comunistas.
Consequência prática: a votação do Orçamento acontecerá, em princípio, pelas 14:15/14:30, evitando em meia hora a manifestação de protesto contra o Orçamento do Estado prevista para as 15:00. Não haverá mais trabalhos depois da votação.

Foto - Rio - Um amanhecer de lua cheia

Papéis trocados Foto: Na manhã carioca, a lua cheia, e não o sol, dá um espetáculo / Fernando Quevedo - Agência O Globo

Na manhã carioca, a lua cheia, e não o sol, dá um espetáculo / Fernando Quevedo - Agência O Globo

Diz o Daniel Oliveira: Cada um dos deputados é responsável pelo que nos acontecer

Os deputados vão aprovar hoje a destruição do País. Com base em previsões macroeconómicas que são uma fraude descarada (apenas 1% de recessão para o ano e crescimento no segundo semestre), aprovarão o maior ataque fiscal de que há memória no nosso País. Não para garantir as funções sociais e de soberania do Estado (essas, diz-se, vão ser "refundadas"), mas para continuar a pagar, sem sequer tentar negociar, uma espiral de juros de uma dívida impagável.
Com este orçamento conseguirão destruir a classe média, acabar com o mercado interno, lançar centenas de Pequenas e Médias Empresas para a falência, agravar brutalmente o desemprego, asfixiar definitivamente a economia, garantir enormes perdas fiscais para o Estado (não há impostos sem economia) e adiar ainda mais um crescimento económico indispensável para o País pagar as suas dívidas e sustentar-se a si próprio. Este orçamento não é apenas socialmente criminoso. É irresponsável.
Os deputados representam os cidadãos, não representam partidos políticos ou governos. Cada um é deles é responsável pelo seu voto, que não é delegável em nenhum líder parlamentar. Nenhum deles se pode esconder atrás da disciplina partidária ou de declarações de voto inconsequentes. Cada um deles, nominalmente, será responsável por todas as consequências que este orçamento venha a ter para o País. Não vale a pena, daqui a um ou dois anos, criticarem as decisões que tomaram, como se elas lhes fossem estranhas. Este orçamento é dos deputados porque foi para isso mesmo que os elegemos a eles e não aos ministros. É o governo que lhes deve obediência, não o oposto.
Se aprovarem um orçamento em que, como já todos perceberam, não acreditam, os deputados que suportam a maioria terão de ser, cada um deles, responsabilizados por todas as consequências económicas, sociais e políticas que dele advenham. E se elas forem a que toda a gente com o mínimo de bom senso prevê, os portugueses não se devem esquecer dos seus nomes. Quem falha num momento destes não deve continuar na vida política. Nem como deputado, nem como ministro, nem como presidente de uma junta de freguesia. Em próximas eleições, a forma como cada um destes representantes dos cidadãos tiver votado deve ser exibida como o mais importante elemento do seu currículo político. Se soubessem que assim seria talvez pensassem duas vezes antes de votar.
Ler mais: http://expresso.sapo.pt/cada-um-dos-deputados-e-responsavel-pelo-que-nos-acontecer=f763329#ixzz2At3apFs9

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Foto - Biarritz for ever

Photo de couverture

"Biarritz for ever"
MaryMira

Foto - "Cuba de mis sueños"

Mon plus beau voyage... Cuba
Cuba de mis sueños! - 2010
MaryMira

Obama decreta Nova York e Nova Jersey regiões de 'grande desastre'

Nova York praticamente sem luz na passagem do furacão Sandy Foto: Reuters


Nova York praticamente sem luz na passagem do furacão SandyReuters
NOVA YORK - A Costa Leste dos EUA estava preparada para o pior com a chegada da tempestade extratropical Sandy. Considerada antes um furacão, a tormenta foi rebaixada de categoria antes de atingir Nova Jersey, mas deixa um grande rastro de destruição no país. Até agora, ao menos 16 pessoas já morreram - além de um homem no Canadá, 7 milhões de pessoas estão sem luz, segundo a rede NBC, e prejuízos podem alcançar US$ 20 bilhões - e somente metade estaria assegurada. Nesta terça-feira, o presidente Barack Obama declarou os estados de Nova York e Nova Jersey regiões de "grande desastre".
Em Nova York, o nível de água atingiu altura inédita desde 1821. No centro de Manhattan, por exemplo, a água ultrapassou os quatro metros. Segundo o governador de Nova York, Andrew Cuomo, quase 2 milhões de moradores estão sem luz só no estado. Os túneis de metrô foram inundados durante a madrugada, e a previsão de autoridades é que a água só seja retirada entre 14 horas e quatro dias após a passagem de Sandy.
- O metrô de Nova York tem 108 anos, mas nunca tinha enfrentado um desastre tão devastador quanto o da última noite - disse Joseph Lhota, presidente da MTA, empresa que opera o serviço de transporte metroviário, explicando que todos os sete túneis que ligam Manhattan ao Brooklyn e ao Queens estão inundados.
A situação do transporte aéreo também é caótica. Desde domingo, quase 16 mil voos foram cancelados com destino ou origem a Costa Leste. Segundo o site da ABC News, companhias devem suspender as operações em Washington ainda nesta terça-feira. Em Nova York, todos os quatro aeroportos continuam fechados.
Enquanto isso, no Queens, 50 casas foram incendiadas na madrugada desta terça-feira e até agora bombeiros tentam controlar fogo. O hospital da Universidade de Nova York precisou retirar seus mais de 200 pacientes após falhas no gerador.
- Por sorte, é o tipo de tempestade que só ocorre uma vez na vida - disse Jeffrey Tongue, meteorologista do serviço climático de Brookhaven, em Nova York.
Em Nova Jersey, outro dos estados mais afetados na Costa Leste americana, uma barragem rompeu nesta manhã e alagou as cidade de Moonachie, Little Ferry e Carlstadt com 1,5 metro de água em alguns pontos. O prefeito de Newark, Cory Booker, disse à CNN que vai demorara dias até que a energia seja restabelecida na cidade.
Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/obama-decreta-nova-york-nova-jersey-regioes-de-grande-desastre-6582248#ixzz2An3wOFZd

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Forte tromba de agua sobre Caracas



Soubemos, pelo jornalista Adé Caldeira, da Radio Arcoense de Caracas, que uma forte tempestade assola neste momento a capital da Venezuela. Mas detalhes, logo que possivel.

JOANMIRA com RADIOARCOENSE

Ler mais aqui http://www.facebook.com/AdeCaldeiraOficial

Furacão em directo: New York Times 'apanha' furacão com uma foto por minuto




A redacção do New York Times está a acompanhar a chegada do furacão Sandy a Nova Iorque com uma fotogaleria em tempo real.

Com uma câmara instalada numa das janelas do edifício do jornal, o site do NYT divulga em tempo real uma imagem captada a cada 60 segundos sobre a cidade.
SOL

Metro encerrado, bolsa parada e voos cancelados em NY


A costa leste dos Estados Unidos prepara-se para enfrentar o furacão Sandy. Nova Iorque está em estado de alerta e os habitantes e trabalhadores das zonas baixas da cidade tiveram ordem para abandonar os locais.
O metro tem todas as estações encerradas e todos os transportes públicos estão suspensos na cidade. As escolas públicas, espaços comerciais e de lazer estão também vazios e de portas encerradas.
Até a bolsa está fechada, com as transacções financeiras de Wall Street a fazerem-se apenas por via electrónica até que haja segurança no edifício da bolsa.
As companhias aéreas norte-americanas cancelaram centenas de voos domésticos e a TAP, assim como outras companhias europeias, também já suspendeu todas as ligações para a cidade.
Além do metro, autocarros e comboios da cidade, onde vivem oito milhões de habitantes, foi decretado o encerramento dos parques e recintos desportivos. A tempestade «não deve ser encarada com ligeireza», advertiu o governador, Mario Cuomo.
Em Washington, o presidente Barack Obama alertou para a «séria e enorme tempestade que se aproxima» e prometeu que o Governo norte-americano vai «actuar rapidamente e em grande escala» logo após a passagem do Sandy.
O furacão, que deixou quase 60 mortos nas Caraíbas, atinge agora costa leste dos Estados Unidos. Se se juntar a duas outras fortes tempestades em curso, o furacão poderá afectar até 60 milhões de pessoas e o seu impacto poderá estende-se por 1.300 quilómetros do território norte-americano.
SOL com Lusa

Foto - Sandy atinge os Estados-Unidos

Os fortes ventos já fazem adivinhar a chegada do furacão Sandy à costa leste dos Estados Unidos.

Os fortes ventos já fazem adivinhar a chegada do furacão Sandy à costa leste dos Estados Unidos.

Foto - Um (o) amor da minha vida


Photo
Dinorah de Matos Barradas


domingo, 28 de outubro de 2012

Ivete Sangalo - "Chupa toda" - Video - Musica - Live

"Chupa toda"

A imagem do dia 28-10-2012

See Explanation.  Clicking on the picture will download
 the highest resolution version available.
A Halo for NGC 6164
Image Credit & Copyright: Don Goldman

Explanation: Beautiful emission nebula NGC 6164 was created by a rare, hot, luminous O-type star, some 40 times as massive as the Sun. Seen at the center of the cosmic cloud, the star is a mere 3 to 4 million years old. In another three to four million years the massive star will end its life in a supernova explosion. Spanning around 4 light-years, the nebula itself has a bipolar symmetry. That makes it similar in appearance to more familiar planetary nebulae - the gaseous shrouds surrounding dying sun-like stars. Also like many planetary nebulae, NGC 6164 has been found to have an extensive, faint halo, revealed in this deep telescopic image of the region. Expanding into the surrounding interstellar medium, the material in the halo is likely from an earlier active phase of the O star. The gorgeous skyscape is a composite of narrow-band image data highlighting the glowing gas, and broad-band data of the surrounding starfield. NGC 6164 is 4,200 light-years away in the southern constellation of Norma.

Diz Miguel Sousa Tavares: eles pensam?


Uma das razões pelas quais a minha fé no sucesso deste Governo está ao nível
da minha fé na ocorrência dos milagres de Fátima é porque eu não detecto,
nas palavras e nos actos dos actuais governantes, qualquer sinal de
pensamento estratégico sobre o que quer que seja. Auto-sequestrado na gestão
dia-a-dia do acordo com a troika, parece que não sobra a quem manda uma hora
que seja para pensar no resto que ainda sobra. Como se Portugal tivesse
deixado de existir.

O lado mais visível desta alienação governativa é a total ausência de uma
política europeia. O que pensa Passos Coelho da Europa? Nada que se conheça.
O que pensa Passos Coelho do nosso papel na Europa? Que temos de cumprir à
risca, e mais ainda, o memorando de entendimento. O que pensa Passos Coelho
da evidente e chocante descapitalização dos países do Sul, sob resgate ou
ameaça dele, em benefício dos países do Centro e Norte? Não pensa nada — em
voz alta, pelo menos. Será que já lhe ocorreu que quando uma Alemanha, uma
Finlândia, uma Holanda, os que nos tratam como "PIGS", financiam a sua
dívida pública a 1% de juros e nós, com a 'ajuda' deles, a 4,5%; que, quando
as empresas deles vão buscar dinheiro para investir a 3% de juros e as
nossas a 8 ou 9%, o fosso entre nós e eles só pode crescer e que essa
concorrência desleal representa a nossa condenação ao estatuto de país que
apenas trabalha para pagar juros de dívida? Nada que o preocupe: para não
irritar a srª. Merkel, ele é até um inimigo declarado das eurobonds. Será
que ele sabe que o dinheiro saído da Grécia, da Itália, Espanha ou Portugal,
e que se foi refugiar em francos suíços, foi aplicado pela banca suíça na
compra de dívida dos países ricos, assim fazendo baixar a sua taxa de juro —
ou seja, que é dinheiro dos PIGS que está a financiar a Alemanha e os outros
que nos tratam de cima da burra? Se sabe, não lhe interessa: é o tipo de
'questiúnculas' em que os seus conselheiros económicos não gostam que ele se
envolva. Aliás, Passos Coelho não fala com a Europa: fala com os
funcionários que a Europa e o FMI lhe mandam. É primeiro-ministro de um país
que tem 870 anos de existência na Europa e comporta-se como um emigrante a
bater à porta do clube.

Tomemos o caso emblemático da TAP, a que não me canso de regressar, mesmo
depois de o Presidente da República ter assinado de cruz o processo da sua
alienação. Será que Passos Coelho (ou Paulo Portas) já se detiveram a pensar
na importância estratégica da TAP para um pequeno país como Portugal e nas
consequências devastadoras que pode ter a sua venda a saldo a um novo-rico
colombiano com nome de mafioso russo? Seguramente que sabem que a TAP (na
qual os portugueses tanto investiram, como clientes e como contribuintes) é
uma empresa rentável, com uma posição invejável em África, crescente e
sustentada na Europa e absolutamente única no Atlântico Sul, e que o seu
único problema é não obter financiamento do Estado para liquidar o serviço
de dívida que arrasta consigo. Mas porque não pode a TAP receber dinheiros
públicos para se libertar dessa pistola apontada, se outras empresas
públicas privatizadas ou a privatizar, como a RTP, o BPN ou a CGD, o
receberam? Porque não pode a TAP receber dinheiros públicos, quando outras
empresas públicas do sector dos transportes, sem qualquer viabilidade e que
ninguém cobiça, como a CP, os metros do Porto e Lisboa, o recebem às mãos
cheias e continuamente? Porque não pode a TAP ser ajudada pelo Estado se
qualquer empresa privada, mesmo as gigantescas, das mercearias às cervejas,
são? Porque não pode a TAP, ao menos, ser aliviada da sua carga fiscal, se
qualquer empresa privada, desde que constituída em SGPS, consegue beneficiar
de todas as isenções graças a um desses cambalachos jurídicos que são a
especialidade de alguns escritórios de advocacia para os quais costumam
trabalhar os membros dos governos? Ou porque não há-de a TAP poder ser
sediada num qualquer paraíso fiscal, como fazem 19 das 20 empresas do nosso
PSI-20 e como certamente fará a mesma TAP depois de privatizada? Porque,
responderão eles, as leis da concorrência do sector na UE o não permitem. Ó,
meninos, vão brincar aos bons alunos para outro lado! Como é que a British
Airways ou a Ibéria,agora juntas, se safaram da falência? Isto é como a
história das golden shares, que este Governo correu a extinguir, sem sequer
esperar pelo veredicto do Tribunal Europeu. Se a legislação europeia as
proíbe, como é que a Alemanha, a França, a Itália, a Áustria e etc,
continuam a mantê-las? Para privatizar a TAP, eles só têm um argumento — e é
de força, não de razão: porque o professor Borges e o seu grupo de amigos
odeiam tudo o que seja público. Antes colombiano, chinês, angolano ou
paquistanês do que público e português.

Se assim não fosse, e se parassem para pensar, talvez lhes ocorresse antes
privatizar a TAP através de uma subscrição pública entre os portugueses. Eu
sei, é ridículo: isso resolveria o problema de a TAP deixar de ser uma
empresa pública, mas não resolveria o problema de continuar a ser
portuguesa. E suponho que tal contraria os ensinamentos da sebenta do
professor Borges — toda ela, como se constata pelos resultados à vista,
"extremamente inteligente".

Em matéria de economia, este Governo tem a preparação de um contabilista e a
sensibilidade de um merceeiro. Rapa, tira, deixa e não põe. Como não pensa o
país além do prazo e do programa da troika, acha que tudo o que seja cortar
(onde se atreve) é benéfico — mesmo quando cortar hoje cegamente é hipotecar
o futuro. Sem se deter a pensar, é assim que o Governo vai liquidando o que
de bom recebeu do governo anterior: a aposta na investigação e ciência e nas
energias alternativas (onde os ricos, como a Alemanha, apostam largo).
Confunde a megalomania dos TGV com todo o transporte ferroviário (em que
toda a Europa investe cada vez mais) — e assim, por exemplo, deixa asfixiar
o porto de Sines, que é, tal como a TAP, um dos raros clusters de retorno
garantido de que dispomos. Troca alimentos por eucaliptos e incêndios
garantidos, abrindo a Reserva Agrícola à indústria predadora das celuloses.
Troca o território e a paisagem pelo betão turístico, abrindo a Reserva
Ecológica à construção e ao mau investimento estrangeiro, numa aposta que já
se sabe ser de retorno imediato e de ruína subsequente. Troca o ensino do
português no estrangeiro pelo Acordo Ortográfico com o Brasil. Troca os
aeroportos, que são uma zona vital de soberania económica por meia dúzia de
feijões. Troca mesmo a estabilidade financeira futura por tudo o que permita
imediatamente disfarçar o fiasco anual das contas: foi assim em 2011, com a
absorção do fundo de pensões da banca pra disfarçar o défice e cujo os
encargos, em 2012, implicaram o primeiro défice da Segurança Social
registado nos últimos onze anos.

Gostaria de fazer a Passos Coelho a mesma pergunta que há muito tempo fiz a
outro primeiro-ministro, Cavaco Silva, o iniciador de todo este desastre:de que viverá Portugal daqui a dez anos, daqui a uma geração?
Miguel Sousa Tavares

Foto - Jacaré na Lagoa de Marapendi - Rio de Janeiro

Jacaré de papo amarelo é encontrado com frequência na Lagoa de Marapendi Foto: Custodio Coimbra / O Globo
 
Jacaré de papo amarelo é encontrado com frequência na Lagoa de Marapendi
Custodio Coimbra / O Globo

Furacão Sandy vai atingir Nova Iorque e pode deixar seis estados dos EUA às escuras

Furacão Sandy vai atingir Nova Iorque e pode deixar seis estados dos EUA às escuras

foto Randall Hill/Reuters
Mau tempo já se faz sentir na Carolina do Norte
jouter une légende
O furacão Sandy, que deixou quase 60 mortos nas Caraíbas, dirige-se agora para norte e ameaça a Costa Leste dos EUA, levando as autoridades norte-americanas a alertar os milhões de residentes das zonas em causa.
O furacão poderá afetar até 60 milhões de pessoas quando se juntar a duas outras fortes tempestades e os especialistas alertam que o seu impacto poderá estende-se por 1.300 quilómetros ao atingir o território norte-americano - desde a Costa Leste até aos Grandes Lagos.
"Não é apenas uma ameaça costeira (...). É uma área muito vasta", disse Craig Fugate, diretor da Agência Federal de Gestão da Emergência.
Os governadores dos estados da Carolina do Norte - onde a chuva forte deverá chegar este domingo - até ao Connecticut declararam estados de emergência.
O estado de Delaware ordenou evacuações obrigatórias das comunidades costeiras até às 20 horas de sábado e o governador de Nova Jérsia, Chris Christie, declarou o estado de emergência no sábado, enquanto centenas de residentes das zonas costeiras começaram a deslocar-se para o interior.
JORNAL DE NOTICIAS
 

Corrente de estrelas é sugada pela Via Láctea

A imagem da Via Láctea com o aglomerado de estrelas.
A imagem da Via Láctea com o aglomerado de estrelas. Fotografia © ESO
Astrónomos da Universidade de Yale descobriram uma corrente de estrelas, possivelmente pertencente aos restos de um aglomerado de galáxias, que está a ser lentamente engolida pela nossa galáxia, a Via Láctea.
"A Via Láctea engole constantemente pequenas galáxias e aglomerados de estrelas", explicou a astrónoma Ana Bocana, citada pelo ABC. A investigadora publicará em breve uma explicação sobre o assunto na revista "Astrophysical Journal Letters". "A poderosa gravidade da nossa galáxia atraí objetos e estrelas que passam a fazer parte da Via Láctea", conclui a pesquisadora.
"A nossa descoberta é mais um ligeiro aperitivo do que uma refeição abundante para a Via Láctea", diz Marla Geha, professora de astronomia na Universidade de Yale e co-autora da pesquisa. "O estudo em detalhe deste processo é muito importante porque nos pode dar novas visões de como as galáxias se formam e evoluem".
A nova corrente de estrelas é a primeira do seu género que a encontrar-se no céu do hemisfério sul galáctico, uma região difícil de estudar devido à falta de imagens do céu profundo nessa zona. Imagens como esta, com maior profundidade, permitem aos astrónomos a detecção de estrelas mais fracas.
DIARIO DE NOTICIAS

Cristãos queimam homem em represália contra ataque a igreja que matou oito pessoas

Os conflitos inter-religiosos têm aumentado no país

Uma multidão de cristãos em fúria queimou vivo um homem pensando que era muçulmano, em represália após o atentado suicida contra uma igreja católica no Norte da Nigéria que fez pelo menos oito mortos e 145 feridos.
A explosão de uma viatura armadilhada perto de uma igreja católica onde decorria uma cerimónia religiosa na região de Kaduna, matou também o autor do atentado, avançou Musa Ilallah, coordenador regional da Agência Nacional dos Serviços de Emergência à AFP. A mesma fonte adiantou que entre as oito vítimas mortais está o kamikaze responsável pelo atentado.
O homem morto pelos cristãos era o condutor de um veículo, que foi atacado e regado com gasolina.

Kaduna é uma metrópole no norte da Nigéria que tem sido frequentemente alvo de ataques atribuídos a um grupo islamista radical denominado Boko Haram. Há cerca de um mês as forças armadas da Nigéria anunciaram ter morto um dos líderes do grupo e mais de 100 membros.

Desde aí têm acontecido mais ataques, nomeadamente um no início de Outubro a uma residência de estudantes onde morreram mais de 25 pessoas.

O mais populoso país de África tem presenciado vários episódios de violência inter-religiosa, com o grupo Boko Haram a anunciar a sua intenção de derrubar o Governo nigeriano para instaurar um regime islâmico. Os seus membros têm perpetrado ataques contra igrejas cristãs mas também contra postos da polícia e outros símbolos de autoridade ou de poder.

A organização de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch estima que o grupo Boko Haram seja responsável pela morte de mais de 1400 pessoas na Nigéria desde 2010.

Sendo o maior produtor de crude de África, a Nigéria está dividida entre um Norte maioritariamente muçulmano e um Sul de predomínio cristão.
PUBLICO

Moral deste Mundo: prendem a verdade em vez dos ladrões!


Um jornalista grego foi detido hoje por ter revelado os nomes de uma lista de cidadãos com contas bancárias na Suíça e vai ser presente ao procurador de Atenas, informou fonte policial citada pela agência France Presse.
O jornalista Kostas Vaxevanis publicou os 2.059 nomes da lista entregue ao Governo grego, em 2010, por Christine Lagarde, na altura ministra das Finanças de França.
O anúncio de que o gabinete de procurador de Atenas ordenou um inquérito à publicação da lista pela revista HotDoc indignou muitos gregos e dominou os comentários nas redes sociais.
“Em vez de prenderem os ladrões e os ministros que violam a lei, querem prender a verdade”, escreveu o jornalista na sua conta no Twitter no sábado à noite.
A lista faz parte de um conjunto de documentos revelado por um funcionário do banco HSBC na Suíça e foi entregue ao Governo grego em 2010 pela ex-ministra francesa e atual diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI).
O ministro das Finanças grego à época, George Papaconstantinou, disse na quarta-feira passada no Parlamento não saber o que aconteceu ao original da “lista Lagarde”.
No mesmo dia, o atual ministro das Finanças, Yannis Stournaras, disse ter pedido a França que envie uma cópia.
O Governo de coligação grego saído das eleições de junho começou por afastar a possibilidade de agir judicialmente contra as pessoas que constam da lista, por evasão fiscal, alegando que ela foi obtida ilegalmente.
Mas a indignação de muitos gregos com o que consideraram ser uma tentativa de encobrimento do caso obrigou o Governo a recuar.
Lusa / SOL

Deputados agredidos


Insultos, ameaças e agressão física. Deputados já sentem na pele o aumento da tensão social. Fora e dentro do Parlamento.
O protesto de um grupo de empresários do sector da restauração nas galerias da Assembleia da República, na quarta-feira – enquanto se discutiam propostas da esquerda para que o imposto sobre o IVA seja reposto nos 13% – é o episódio mais recente da contestação que tem afectado os deputados nas últimas semanas. Mas o confronto já passou a barreira dos insultos e os limites do Parlamento.
Um dos casos mais graves aconteceu com Duarte Pacheco, do PSD, à saída da Assembleia da República (AR), no dia em que Vitor Gaspar ali entregava o Orçamento do Estado, sabe o SOL. Com centenas de manifestantes a cercar o Parlamento, o deputado social-democrata viu o seu carro oficial ser atacado a murros e pontapés quanto tentava sair da garagem da AR. «Ficou um bocado amachucado», diz o secretário da mesa da AR.
Atrás, o carro oficial de Teresa Morais, secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares, tentava também sair da garagem, mas acabou por fazer marcha-atrás. Seguia-se José Luís Ferreira, deputado de Os Verdes, que foi avisado pela segurança do Parlamento de que o melhor era não sair. O deputado foi jantar e quando voltou às 23h, a situação ainda não era segura. Foi para casa «de transportes públicos» e deixou o carro na garagem da AR.
Estes incidentes ocorreram num ambiente de crispação colectiva, com a manifestação junto ao Parlamento. Porém, também o dia-a-dia de alguns deputados já começa a ser ameaçado por protestos e gritos de ordem contra a classe política.
SOL

Passos Coelho quer «refundar» acordo com troika


Pedro Passos Coelho disse, este sábado, que é necessária uma «refundação» do programa de ajustamento com a troika que permitirá fazer «uma profunda reforma do Estado» até 2014 e defendeu que o PS deve estar comprometido com esse processo.

No final das primeiras jornadas parlamentares conjuntas de PSD e CDS-PP, que decorreram na Assembleia da República, em Lisboa, o primeiro-ministro afirmou que para alguns «ficou implícito que uma reforma mais profunda do Estado» poderia ser feita depois do cumprimento do programa de ajustamento. «Não é verdade», acrescentou.

Passos Coelho acrescentou que essa reforma do Estado constituirá «não uma renegociação», mas sim «uma refundação do memorando de entendimento» e «deve comprometer todos aqueles que assinaram ou negociaram o memorando de entendimento», como é o caso do PS.

O chefe do Governo voltou a salientar que pedir mais tempo para cumprir o pagamento da dívida é adiar por mais anos o regresso do país aos mercados.

No início do discurso, Passos Coelho falou para a oposição, afirmando que quem quiser escolher um caminho contrário ao do Governo tem de «explicar como o vai financiar».

Com Paulo Portas ao seu lado, o líder do Executivo pediu aos deputados que expliquem com verdade aos portugueses o caminho que o Governo está a fazer e que digam que têm confiança nas medidas que estão a ser tomadas.

Os pintores impressionistas - Pierre-Auguste Renoir - 1841-1919

                   
Pierre-Auguste Renoir nasceu em 1841. Proveniente de uma família humilde viria a ser um dos maiores pintores do Impressionismo mundial. Considerado por muitas vezes "Mestre das luzes". Pierre-Auguste Renoir começou a pintar rudimentarmente estampas em tecidos em 1858. Em 1862 foi admitido na École des Beaux-Arts de Paris. Em 1866 seu quadro foi desclassificado no Salão oficial das artes.
Em 1870 participou da guerra contra a invasão prussiana da França.
Repare na luminosidade desse quadro de Renoir. Os grandes mestres da Luminosidade estão no Impressionismo. Para eles era de suma importância mostrar que luminosidade tinha certo indivíduo na frente do sol. Em 1874, Renoir e outros artistas (como Manet, Degas e Pissarro) enfim organizaram a exposição dos impressionistas. Na década de 80 do século XIX casou com a modelo Aline Charigot . No ano seguinte pintou "Rosa e azul" . O quadro foi encomendado pelo banqueiro Louis Raphael Cahen d'Anvers, pai das meninas que aparecem no quadro - Alice e Elisabeth Cahen d'Anvers. A família não gostou do quadro que hoje faz parte da coleção do Masp (Museu de São Paulo).Desde o princípio sua obra foi influenciada pelo sensualismo e pela elegância do rococó, embora não faltasse um pouco da delicadeza de seu ofício anterior como decorador de porcelana. Seu principal objetivo, como ele próprio afirmava, era conseguir realizar uma obra agradável aos olhos. Apesar de sua técnica ser essencialmente impressionista, Renoir nunca deixou de dar importância à forma - de fato, teve um período de rebeldia diante das obras de seus amigos, no qual se voltou para uma pintura mais figurativa, evidente na longa série Banhistas. Mais tarde retomaria a plenitude da cor e recuperaria sua pincelada enérgica e ligeira, com motivos que lembram o mestre Ingres, por sua beleza e sensualidade.A sua obra de maior impacto é Le Moulin de la GaletteGalette.

sábado, 27 de outubro de 2012

Classicos do cinema português - "Aniki Bobo" - 73 minutos

Aniki Bóbó é um filme português de 1942, realizado por Manoel de Oliveira, a sua primeira longa metragem de ficção.
O filme ilustra as aventuras e os amores de certos rapazes da cidade do Porto. É uma viagem à infância através do olho da câmara: olho da memória.
A história do filme é baseada no conto Os Meninos Milionários, da autoria de João Rodrigues de Freitas (1908 - 1976) escritor e advogado.

Texto - Sophi


SOphI

 

Você foi o melhor dos meus casos, daqueles sem abraços que até da pr'a entender.

 

Amei, sonhei … em silêncio, quanto desesperado, sem nada dizer. Foi assim…Quanto mais  idealizava

 

Mais desesperava e  maldizia, odiava, consciente, do fosso

das gerações distantes…

 

Rio de Janeiro, 27 de Outubro de 2012
 
JOANMIRA 

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Os pintores impressionistas - Edgar Degas - 1834-1917



Edgar Degas nasceu em Paris em 19 de julho de 1834. Provindo da rica família de banqueiros, teve a educação padrão da classe alta no Lycée Louis le Grand. Depois de estudar direito por pouco tempo, decidiu tornar-se um artista, trabalhando com mestres conceituados e passando muitos anos na Itália, considerada então a "escola de aperfeiçoamento" das artes.
Depois da sua longa visita a Itália, onde não se absteve de estudar e até mesmo copiar as obras dos mais distintos pintores do Renascimento italiano, Degas regressou a Paris. Enfasiado pela arte renascentista e barroca, passou a ir frequentemente ao Museu do Louvre, onde estudou as obras de pintores, seus precedentes, de toda a Europa, sem exceptuar Nicolas Poussin, Dominique Ingres, Leonardo da Vinci, Hans Memling, Ticiano, Anthony van Dyck,Joshua Reynolds, Hubert Robert, John Constable e outros mestres. Mas, em 1870, a vida de Degas mudou algo, aquando da Guerra Franco-Prussiana. Na guerra, entre duas das maiores potências europeias - embora em declínio - que Degas serviu, na Guarda Nacional, na artilharia, agindo na defesa de Paris. Estava ali junto a Henri Rouart. Os dois ficaram instalados na casa de uns amigos da família De Gas (ou, abreviadamente, Degas), de nome Valpiçon. Foi aqui, em Ménil-Hubert, na Normandia, que Degas trabalhou em Retrato da jovem Hortense Valpiçon. O quadro revela uma assimetria semelhante a A dama dos crisântemos,que, por sua vez, retrata a mãe de Hortense, a famosa Madame Valpiçon. Esta temporada marcou o interesse maior do aristocrata pela pintura histórica.
Repare na singeleza como ele pintou esse quadro! Esse ainda é um de seus quadros baseados nos modelos tradicionais. Veja-se então este: Note como ele representa a mulher. Ela tem traços frescos, de uma luminosidade especial. É o famoso quadro "Mulher penteando seu cabelo". Degas é considerado vulgarmente como um dos impressionistas, todavia, tal afirmação revela-se um erro, visto que o autor nunca adotou o leque de cores típico dos impressionistas, proposto por Monet e Boudin, e para além disso desaprovou vários trabalhos seus. Pelo contrário, Degas misturava o estilo impressionista - inspirado em Manet - com inspirações conservadoras, com bases assentes na Renascença italiana e no Realismo francês. Mas à semelhança de muitos modernistas - desta época ou de outras, veja-se Matisse, que viveu posteriormente -, inspirou-so muito nas odaliscas de Dominique Ingres.
Degas era um aristocrata, um homem de famílas típicas, um descendente de banqueiros napolitanos. Portanto, os seus trabalhos, do início da sua carreira, foram bem aceitos pela crítica e pela aristocracia restante que se espantava ao ver o talento daquetrile génio. Sem dúvida, a sua classe social influenciava na aceitação dos seus trabalhos. Desde cenas do cotidiano doméstico às frenéticas ruasde Paris, desde a Bolsa de Nova Orleans à pintura histórica, desde as corridas de cavalo a mulheres passando a ferro, todas as suas obras eram bem aceitas e de extrema reputação.
Contudo, tal viria a mudar depois da concepção de Place de La Concorde. Enquanto nos seus antigos quadros surgem com bastante dinamismo, a composição deste não permitiu tal coisa. As figuras deslocam-se, perece, vagarosamente - o que é óbvio pois representava um passeio. Existe uma quase ausência de personagens na praça parisiense. Figuram duas meninas que não se sabe a quem pertencem, de onde vêm nem para onde vão. Demonstram um sorriso implacável e constrangedor, comparável ao de Mona Lisa, de Leonardo da Vinci. Dois velhos de cara triste, deambulando com cortola posta, e barba arranjada, muito ecléticos. Parecem infelizes. E esta atmosfera triste realça-se mais com os trajes dos personagens, cinzas ou pretos.
Não se sabe ao certo como reagiram as pessoas ao quadro, sabe-se porém, que ficaram eternizadas expressões de cansaço, no público. Pareciam tristes ao ver a obra. Degas já não era a mesma coisa.

El huracán Sandy ya deja 21 muertos, once de ellos en Cuba (video)

 
El huracán Sandy se dirigía este jueves hacia las Bahamas después de haber causado once muertos e importantes daños materiales en la noche del miércoles al jueves en Cuba. El número de fallecidos se suma a la decena de víctimas que causó a su paso por Jamaica y Haití. La televisión estatal cubana informó durante la noche del jueves del "lamentable fallecimiento de once personas, de ellas nueve residente en Santiago de Cuba y dos en Guantánamo", citando información del Estado Mayor Nacional de la Defensa Civil.
Sandy tocó tierra en el oriente cubano, para salir cinco horas después por el norte de la provincia de Holguín, con vientos máximos sostenidos de alrededor de 175 kilómetros que provocaron serios daños en varias localidades. El huracán tenía categoría 2 (de 5) en la escala Saffir-Simpson cuando llegó al país, lo cual hizo más severo su impacto sobre Santiago de Cuba, la segunda ciudad más poblada.





Estudiantes en La Habana durante el paso del huracán / Ramon Espinosa (AP)
Debido a su rápida transformación de tormenta tropical a huracán, fueron evacuados unos 55.000 vecinos de la provincia de Santiago. Desde el miércoles estaban en alarma las provincias de Santiago de Cuba, las Tunas, Holguín, Granma y Guantánamo, aunque la fuerza de los vientos y la intensidad de las lluvias causaron grandes destrozos en la parte más oriental de la Isla.
El portal oficialista Cubadebate ha informado de que las olas en Siboney, en Santiago de Cuba, llegaron a “nueve o diez metros de altura, por encima del malecón”, y que las aguas penetraron “hasta 35 metros tierra adentro”. Niquero, en la provincia Granma, mostraba el jueves una gran acumulación de agua en sus calles, mientras los vecinos trataban de salvar los electrodomésticos, colchones y a sus animales de corral.
Santiago de Cuba está entre las zonas más afectadas por los fuertes vientos y las lluvias. Desplome de viviendas, derrumbes parciales, buena parte del tendido eléctrico en el suelo y árboles arrancados de raíz conforman el escenario que encontraron los santiagueros el jueves al amanecer. Los cupulinos de la Catedral también han recibido serios daños, según varios residentes.
El meteorólogo más conocido de la televisión nacional, el licenciado José Rubiera, aseguró que la Estación Meteorológica de Gran Piedra había registrado una impresionante ráfaga de 245 kilómetros por hora.
Las primeras imágenes del desastre ocurrido en la segunda ciudad más importante del país se transmitieron alrededor de la una del mediodía (hora local). Dada la poca información oficial que circuló en las primeras horas de la mañana sobre Santiago de Cuba, fueron los mensajes a través de los teléfonos móviles los que llenaron ese vacío informativo. A través de la red social Twitter se pudieron conocer los reportes iniciales de la situación.
Raúl Castro sostuvo en la mañana una conversación telefónica con varios directivos partidistas de los territorios más dañados y pidió “confianza” a los afectados y prometió que su gobierno “no dejará abandonado a nadie”.
Los más ancianos moradores de Santiago de Cuba aseguran que no se veía un destrozo así desde los provocados por el ciclón Flora en el año 1963. El Flora estuvo azotando por varios días el oriente cubano y sus vientos e intensas lluvias dejaron más de mil víctimas. Su recuerdo aún estremece a quienes lo vivieron.
Mientras, Sandy continúa su curso hacia el norte y avanza hacia las Bahamas. A su paso por República Dominicana ha dejado 12.581 desplazados, según han informado las autoridades de socorro del país. El Centro de Operaciones de Emergencias (COE) ha explicado que 104 comunicades se encuentrasn incomunicadas. Las lluvias han obligado a la suspensión de las clases en el país y han provocado cortes en el sistema eléctrico nacional.
EL PAIS

Hallados dos cadáveres y rescatados 49 inmigrantes en una patera en Alborán


Los cadáveres de dos personas que viajaban en una patera junto a otros 49 inmigrantes han sido rescatados hoy en el mar de Alborán, cerca de las costas de Marruecos, por una patrullera de aquel país en un operativo en el que también ha participado Salvamento Marítimo español.
Fuentes del servicio dependiente del Ministerio de Fomento han informado a Efe de que, según las autoridades marroquíes, han sido rescatados 36 hombres, 12 mujeres y un bebé, así como dos cuerpos sin vida.
El operativo de búsqueda se puso en marcha a las 10.00 horas tras la recepción de una llamada de un particular que alertaba de que una patera con 51 personas había salido a la una de la madrugada de la costa de Alhucemas.
Salvamento Marítimo movilizó para el operativo de búsqueda y rescate la embarcación Salvamar Hamal, con base en Motril y el avión Serviola 302, con base en Almería, aunque finalmente ha sido una patrullera marroquí la que ha procedido al rescate.
Este rescate se produce un día después del naufragio de otra patera cerca de Alhucemas tras el que fueron rescatados los cadáveres de 14 inmigrantes y otros 18 supervivientes, aunque según los testimonios de los ocupantes de la embarcación viajaban unas 70 personas.
EL PAIS

Os pintores impressionistas - Edouard Manet (1832-1833)


Edouard Manet é francês de Paris, nasceu em 23 de janeiro de 1832, e morreu na mesma cidade a 20 de abril de 1883. Nascido em uma família burguesa, Manet cresceu com todos os privilégios de boa saúde e educação, mas escolheu tornar-se um artista em vez de seguir os passos do pai e do avô no Direito. Entre 1850 e 1856 começa a estudar no ateliê de Thomas Couture. Naquela época Manet só encontrou receptividade entre os impressionistas.Manet também pintava cenas dentro dos cafés, dos boulevards e dos teatros.
Manet fez inúmeros quadros internos no final de 1870. Embora o assunto e o trabalho dos pincéis fossem no estilo Impressionista, ele voltava sempre com as cores cinza, preto e branco em sua paleta. Esse quadro foi um escândalo após ser pintado. Mas o gênio deu grandes colaborações à arte de pintar pela singeleza, aptidão e ousadia.Os gostos de Manet não vão para os tons fortes utilizados na nova estética impressionista. Prefere os jogos de luz e de sombra, restituindo ao nu a sua crueza e a sua verdade, muito diferente dos nus adocicados da época. O trabalhado das texturas é apenas sugerido, as formas, simplificadas. Os temas deixaram de ser impessoais ou alegóricos, passando a traduzir a vida da época, e, em certos quadros, seguiam a estética naturalista de Zola e Maupassanat. Manet era criticado não apenas pelos temas, mas também por sua técnica, que escapava às convenções acadêmicas. Freqüentemente inspirado pelos mestres clássicos e em particular pelos espanhóis do Século de Ouro, Manet influenciou, entretanto, certos precursores do impressionismo, em virtude da pureza de sua abordagem. A esta sua liberação das associações literárias tradicionais, cômicas ou moralistas, com a pintura, deve o fato de ser considerado um dos fundadores da arte moderna. Suas principais obras foram: Almoço na relva ou Almoço no Campo, Olímpia, A sacada, O tocador de pífaro e A execução de Maximiliano. Logo de início não de considerava impressionista. Outro quadro bem famoso dele é Camile , observe a beleza que as pinceladas dão ao quadro. Esse é um dos traços do Impressionismo. Assim como Claude Monet (não vá confundir os nomes, hein!) tinha aversão ao tradicionalismo da pintura acadêmica daquela época.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Como se formam os furacões (tornados)


Os furacões formam-se depois que os raios do Sol incidem durante vários dias sobre o oceano, provocando o aquecimento da massa de ar situada próximo de sua superfície líquida, quando a sua humidade se eleva. Quanto mais ar quente e húmido sobe, mais a temperatura diminui, o que favorece a condensação do vapor em gotas de chuva para formar as nuvens. Quanto mais humidade e calor existirem, mais evaporação irá ocorrer, o que poderia provocar o surgimento de várias centenas de tempestades.

Duas são as condições essenciais para a formação de um furacão. Em primeiro lugar, a evaporação de massa de água, além de ser suficiente, deve ocorrer acima dos oceanos, onde a temperatura varia entre 26,5º C e 27ºC. Esta última condição explica por que os furacões se formam sempre próximo dos trópicos. Aliás, é o calor libertado por ocasião da condensação do vapor d`água que dá ao furacão a sua potência. Em segundo lugar, a massa de tempestade deve situar-se ou se deslocar a 5º de latitude norte ou sul do equador, onde a força de Coriolis começa a ocorrer.

A força de Coriolis é um fenômeno produzido pela rotação da Terra ao redor de seu eixo. Esta força induz um movimento de rotação à massa tempestuosa, que começa a se enrolar sobre si mesma no sentido anti-horário no hemisfério norte e no sentido horário no hemisfério sul. À medida que se afasta do equador, a força de Coriolis é mais intensa, de modo que a rotação das massas tempestuosas será mais rápida e os ventos se tornarão mais rápidos.

Assim que o furacão toca o continente, ele encontra águas mais frias ao norte no hemisfério norte ou ao sul no hemisfério sul. O calor e a humidade necessários para a sua manutenção tornam-se insuficientes e começa o seu declínio. Além do mais, quando ele se desloca sobre o continente, o furacão perde rapidamente energia e velocidade em virtude de seu atrito com a superfície terrestre.

Se a trajetória do furacão o conduz para o equador, onde a força de Coriolis é nula, em conseqüência, além de perder a sua velocidade de rotação, ele se tornará uma mera massa tempestuosa.

No interior dos furacões, os ventos variam de 117 km/h a 300 km/h. Segundo a sua intensidade, o diâmetro do furacão pode atingir os 2.000 quilômetros e pode deslocar-se por vários milhares de quilômetros. Alguns se deslocam à velocidade de 20 a 25km/h, apesar da velocidade excessiva dos ventos que o fazem girar.

Um fato curioso e notável é que no centro olho do furacão a tempestade é mais calma. Nesta zona, a pressão é muito baixa, podendo ocorrer ventos de somente 30km/h.

O maior perigo é quando um furacão atinge a costa, após ter percorrido uma grande extensão sobre o mar: produz então a denominada maré de tempestade. Um montículo de água se forma sob o centro do furacão, onde a água se eleva por aspiração. Sobre o oceano, esse relevo semelhante a uma bossa e ligeiramente visível vai crescendo à medida que se aproxima da costa. Ao tocar a costa, a água invade as terras, provocando destruições indescritíveis. O tufão de Bangladesh, em 1970, causou a maior taxa de mortalidade; cerca de 300 mil pessoas submergiram em vagas inimagináveis. Recentemente, em 1992, o tufão Andrew, ao tocar a Flórida e a Louisiana, causou destruições avaliadas em quase 26 bilhões de dólares

Foto - Passeando pelo Rio de Janeiro - Niteroi

Niteroi - Homenagem ao antepassado
JoanMira

Imagens do Mundo - Lisboa

Arco da Rua Augusta - Lisboa

Arco da rua Augusta - Lisboa

Foto - Putas e politicos - Que diferenca? As putas trabalham!

Não vale a pena exagerar!

Imagens do Mundo - Espanha


Próximo ao prédio do parlamento, grupo de manifestante ergue uma faixa pedindo a realização de um referendum
Foto: AP


Manifestantes protestam em frente ao Parlamento espanhol

Os pintores impressionistas - Claude Monnet

Oscar-Claude Monet nasceu em Paris, França, 14 de novembro de 1840 e morreu em Giverny, 5 de dezembro de 1926. Ele foi um pintor francês, o mais célebre entre os pintores impressionistas.O termo impressionismo surgiu devido a um dos primeiros quadros de Monet, "Impressão, nascer do sol", quando de uma crítica feita ao quadro pelo pintor e escritor Louis Leroy: "Impressão, nascer do Sol” – eu bem o sabia! Pensava eu, justamente, se estou impressionado é porque há lá uma impressão. E que liberdade, que suavidade de pincel! Um papel de parede é mais elaborado que esta cena marinha." . A expressão foi usada originalmente de forma pejorativa, mas Monet e seus colegas adotaram o título, sabendo da revolução que estavam iniciando na pintura.Pintou também a ponte de rio sena. Em 1859, Monet mudou-se para Paris. Frequentava muito o museu do Louvre onde copiava os grandes mestres.
Era visitante assíduo do Museu do Louvre em Paris e até chegou a cursar Artes, porém o conservadorismo da pintura acadêmica não o agradou. Em Paris conheceu Pierre-Auguste Renoir, Frédéric Bazille e Alfred Sisley. Casou-se pela primeira vez com Camile, a qual prenteou com o quadro O vestido verde. Em 1861, ele foi obrigado a servir no Exército na Argélia. Sua tia Lecadre concordou em conseguir sua despensa do serviço caso Monet se comprometesse a cursar Artes na universidade. Ele deixou o exército, mas não lhe agradou o tradicionalismo da pintura acadêmica.
Decepcionado com o ensino da pintura acadêmica na Universidade, em 1862 ele foi estudar artes com Charles Gleyer em Paris, onde conheceu Pierre-Auguste Renoir, Frédéric Bazille e Alfred Sisley. Juntos desenvolveram a técnica de pintar o efeito das luzes com rápidas pinceladas, o que mais tarde seria conhecido como impressionismo.

Claude Monet deixou o mundo em 1926 por causa de uma catarata. Foi um dos mais célebres pintores da história da arte