Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Os pobres que paguem a crise!



Quem disse que é bom ter um português como presidente da Comissão Europeia, que neste caso importante se manteve em silêncio como cúmplice desta sinistra intenção ? Se hoje em França não fosse Hollande o presidente, continuaríamos na total ignorância por falta de divulgação na imprensa desta tramoia, que continuaria escondida numa gaveta dos governos ultra-liberais da Europa ao serviço dos Bilderberg's Group. Esta directiva existe desde Dezembro de 2011, já depois de o governo de Passos Coelho estar em funções. Alguém ouviu ou leu algo a seu respeito na imprensa portuguesa ? Pois...
A proposta de Directiva da União Europeia relativa aos contratos públicos, em apreciação no Parlamento Europeu, é um novo exemplo do processo em curso de destruição do chamado “modelo social europeu” e de regressão social e democrática do espaço europeu. Convertendo a União Europeia num espaço económico e político inteiramente comandado pelos mercados financeiros e por um ultraliberalismo suicidário. É também uma boa ilustração de como o diabo está nos detalhes.

A intenção de liberalizar e privatizar a segurança social pública é remetida para um anexo (o Anexo XVI) dessa proposta de directiva, mencionado singelamente como dizendo respeito aos serviços “referidos no artigo 74º”, sendo aí listados os serviços públicos que passariam a ser sujeitos às regras da concorrência e dos mercados:

- Serviços de saúde e serviços sociais
- Serviços administrativos nas áreas da educação, da saúde e da cultura
- Serviços relacionados com a segurança social obrigatória
- Serviços relacionados com as prestações sociais

Entre estes, avulta a intenção expressa de privatizar a segurança social pública, a par dos serviços de saúde e outros serviços sociais assegurados pelo Estado. Um alvo apetecido do capital financeiro em Portugal e no espaço europeu, que há muito sonha com a possibilidade de deitar a mão aos fundos da segurança social e às contribuições dos trabalhadores, sujeitando-os inteiramente às regras da economia de casino.

E como o fazem? À socapa, para ver se escapa à atenção e vigilância públicas. Um mero anexo, que remete para um mero artigo, nesta proposta de directiva em discussão.

Só que o artigo em causa (o 74º) diz que “os contratos para serviços sociais e outros serviços específicos enumerados no anexo XVI são adjudicados em conformidade com o presente capítulo”. Neste, relativo aos regimes específicos de contratação pública para serviços sociais, estabelece (artigo 75º) a regra do concurso para a celebração de um contrato público relativo à prestação destes serviços. E logo de seguida, enumerando os princípios de adjudicação destes contratos (artigo 76º), é estabelecida a regra de que os Estados-membros “devem instituir procedimentos adequados para a adjudicação dos contratos abrangidos pelo presente capítulo, assegurando o pleno respeito dos princípios da transparência e da igualdade de tratamento dos operadores económicos…”

Uma perfeição. De um golpe, escondido num anexo e numa directiva que daqui a uns tempos chegaria a Portugal, ficaria escancarada a porta para a privatização da segurança social pública e para a tornar inteiramente refém dos mercados financeiros. Que são gente de toda a confiança e acima de qualquer suspeita. Como esta crise tem comprovado. Ou não andamos nós há muito a apertar o cinto (e a caminho de ficar sem cintura) para merecermos o respeito e a confiança dos mercados financeiros, nas doutas palavras de Coelho & Gaspar, acolitados pelos representantes no Governo português dos interesses da Goldman Sachs, António Borges e Carlos Moedas? E, como também nos têm explicado, o que é bom para a Goldman Sachs e os mercados financeiros, é bom para Portugal e os portugueses.

Este golpe surge, como não podia deixar de ser, sob o alto patrocínio desse supremo exemplo de carreirismo e cobardia política chamado Durão Barroso que, além de se ter pisgado do governo português com a casa a arder, tem no seu glorioso currículo o papel de mordomo das Lajes na guerra do Iraque e, agora em Bruxelas a fazer de notário dos poderosos, faz jus ao seu nome sendo durão ultraliberal com os fracos e sempre servente dos mais fortes. Como é bom ter um português em Bruxelas!

Claro que isto anda tudo ligado. Esta proposta de directiva tem relação com os golpes sucessivos infligidos à segurança social pública em Portugal, com a operação para já frustrada em torno da TSU, com os insistentes cortes de direitos sociais, com os recorrentes argumentos do plafonamento e da entrega de uma parte das pensões ao sistema financeiro. Afinal, a lógica ultraliberal de que o melhor dos mundos será quando, da água à saúde, da educação à segurança social, tudo e toda a nossa vida estiver controlada pela lógica dos mercados e do lucro. Ou seja, pela lei do mais forte. Que é também coveira da democracia. E o Estado contemporâneo abdicar, como tarefa central, da sua função redistributiva e de redução da desigualdade social e regressar à vocação residualmente assistencialista do Estado liberal do século XIX.

Como refere o deputado socialista belga no PE, Marc Tarabella, “privatizar a segurança social é destruir os mecanismos de solidariedade colectiva nos nossos países. É também deixar campo livre às lógicas de capitalização em vez da solidariedade entre gerações, entre cidadãos sãos e cidadãos doentes…”, lembrando os antecedentes da sinistra proposta designada com o nome do seu autor por directiva Bolkestein (Bilderberg's member), e exigindo a eliminação da segurança social desta proposta de directiva.

É preciso defender a Segurança Social (e a Saúde e a Educação públicas) como uma prerrogativa do Estado e um sector não sujeito às regras dos Tratados relativas ao mercado interno e da concorrência. Para não termos um dia destes os nossos governantes e os seus comentadores de serviço, com a falsa candura de quem nos toma por parvos, a explicarem que vão entregar a segurança social pública aos bancos e companhias de seguros porque se limitam a cumprir uma decisão incontornável da União Europeia, como já estão a fazer na saúde e na educação. Decisão pela qual, evidentemente, diriam não ser responsáveis. Como é próprio dos caniches dos credores. E acrescentando sempre, dogma da sua fé neoliberal, que nada melhor do que a concorrência e a privatização para baixar os custos e proteger os “consumidores”, aquilo em que querem converter os cidadãos. Como se vê nos combustíveis, nas comunicações ou na electricidade. Tudo boa gente.

É preciso levantar a voz e a resistência social e política à escala europeia contra este projecto, antes que seja tarde demais. Em defesa da Segurança Social pública e do Estado Social. Garante de democracia e de menos desigualdade social.

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Roberto Carlos - "Esse cara sou eu" - Video - Musica - Ao vivo

Roberto Carlos
"Esse cara sou eu"

E a roubalheira continua...



O Governo quer que os trabalhadores do setor privado recebam metade do subsídio de férias e de Natal em duodécimos; os restantes 50% deverão ser pagos dentros dos prazos atuais. Ou seja, os trabalhadores do privado recebem assim metade dos subsídios diluído por 12 meses e as duas metades no período do verão e de dezembro.

A proposta do Governo foi avançada pelo «Diário Económico», e confirmada pela TVI, e afiança que vigorará apenas durante 2013. O jornal económico escreve que só serão abrangidos por esta medida contratos por tempo indeterminado, o que deixa de fora contratos a prazo.

A medida pretende diminuir o impacto do aumento da carga fiscal, já a partir de janeiro, e irá ser abordada esta quinta-feira no Conselho de Ministros.

Imagens do Mundo - Reino Unido

Filhote de elefante com três dias de vida é visto no zoológico de Chester, no Reino Unido
Filhote de elefante com três dias de vida é visto no zoológico de Chester, no Reino Unido - Phil Noble/Reuters

Imagens do Mundo - India

Aves migratórias no rio Yamuna em Nova Délhi, na Índia
Aves migratórias no rio Yamuna em Nova Délhi, na Índia - Mansi Thapliyal/Reuters

Maltempo, quattro morti in Puglia

(Ansa/Degl'Innocente)Il maltempo in Toscana, dopo la bomba d'acqua che ha messo in ginocchio Firenze, continua a tenere in allarme la popolazione e la protezione civile in diverse zone. L'esondazione del torrente Carrione ha causato allagamenti in alcune zone di Carrara, una delle aree già colpite da un'alluvione poco più di due settimane fa. Molte persone sono state evacuate dalle case, aiutate dai vigili del fuoco che stanno operando con i natanti dei reparti fluviali fatti arrivare anche da Firenze e da Lucca. Tante le richieste di soccorso nella notte, giunte soprattutto da disabili e anziani per lasciare le loro abitazioni.
PAURA AD ALBINIA E A MASSA - A Massa Carrara salgono a 81 persone le persone evacuate in seguito alle forti e intense piogge che stanno flagellando il territorio della provincia Toscana da questa notte. Anche Albinia, nel Grossetano, è stata colpita da una nuova alluvione dopo quella del 12 novembre scorso, in cui sono morti tre dipendenti Enel: alcune famiglie sono state fatte evacuare. Tra la gente del luogo, riferiscono i vigili del fuoco, c'è paura che possa verificarsi nuovamente un'inondazione come quella di un paio di settimane fa. Il tutto mentre la protezione civile ha confermato l'allerta elevata per il fiume Albegna. Intanto a Grosseto, dove piove forte da stanotte, si registrano allagamenti in diverse parti della città. Nella provincia di Massa Carrara le scuole sono rimaste chiuse a scopo precauzionale.
CORRIERE DELLA SERA

domingo, 25 de novembro de 2012

Cavernas maravilhosas

John Spies/Barcroft
O fotógrafo John Spies registrou o interior de 85 cavernas impressionantes na Tailândia, onde vive. Acima, a caverna Tham Lod, em Pang Mapha, norte do país

 

Ligação rodoviária Dinamarca-Suécia - Video - Impressionante!


Visto no blogue do Pedrinho do Rio - http://www.pedrinhodorio.blogspot.com.br/

A nova estrada que liga a Dinamarca à Suécia.Clique no link abaixo,altere a qualidade da imagem para
HD, aumente o volume, maximize a imagem (ecrã total)
e....coloque o cinto de segurança.
Estrada recomendada a motociclos somente no verão e em fato de banho.
Boa viagem.

Rui Veloso - "Beirã" - Slides - Musica - (legendado)

"Beirã"

Pelo menos 121 mortos em incêndio em fábrica de têxteis na capital do Bangladesh


Pelo menos 121 pessoas morreram hoje nos arredores da capital do Bangladesh, Daca, na sequência de um incêndio numa fábrica de têxteis, indicaram os bombeiros.
O fogo, que deflagrou ao final da noite de sábado deixando centenas de trabalhadores presos nos pisos superiores do edifício, foi dado como controlado hoje de manhã, após mais de quatro horas de combate às chamas.
"Resgatámos 112 corpos no domingo de manhã", disse fonte dos bombeiros à agência noticiosa francesa AFP.

Imagens antigas - Arcos da Lapa - Rio


Arcos da Lapa
Foto: Divulgação
Arcos da Lapa

Imagens antigas - Estrada do Joa - Rio


Estrada do Joá na década de 1940
Foto: Reprodução
Estrada do Joá na década de 1940

Imagens antigas - Copacabana


Orla de Copacabana na década de 1960
Foto: Reprodução
Orla de Copacabana na década de 1960 Reprodução

A imagem do dia 25-11-2012

See Explanation.  Clicking on the picture will download 
the highest resolution version available.
Dark Sand Cascades on Mars
Image Credit: HiRISE, MRO, LPL (U. Arizona), NASA

Explanation: They might look like trees on Mars, but they're not. Groups of dark brown streaks have been photographed by the Mars Reconnaissance Orbiter on melting pinkish sand dunes covered with light frost. The above image was taken in 2008 April near the North Pole of Mars. At that time, dark sand on the interior of Martian sand dunes became more and more visible as the spring Sun melted the lighter carbon dioxide ice. When occurring near the top of a dune, dark sand may cascade down the dune leaving dark surface streaks -- streaks that might appear at first to be trees standing in front of the lighter regions, but cast no shadows. Objects about 25 centimeters across are resolved on this image spanning about one kilometer. Close ups of some parts of this image show billowing plumes indicating that the sand slides were occurring even when the image was being taken.

Amalia Rodrigues - "Barco negro" - Videoclip - Musica

"Barco negro"

sábado, 24 de novembro de 2012

Cavaco....silva!

O Presidente da República não faltou aos prémios Gazeta. Isto não era uma piada, aconteceu mesmo. E não só marcou presença como deixou em Belém o fato tradicional de Ramsés II. Vestiu-se, desta feita, de comediante. Não estou com isto a mandar uma indireta à habitual e estranha escolha de gravatas do senhor presidente, que devo confessar que já me proporcionaram muitos momentos de felicidade e boa disposição. Não estava a ser literal, o 'vestir' teve a ver com o estilo de comunicação utilizado e não com a farpela escolhida para usar no evento.
Vejamos. "Todos sabem que o silêncio do Presidente da República é de ouro, hoje a cotação do ouro foi 1.730 dólares por onça, uma onça são 31 gramas, mais 1,7% do que a cotação do ouro naquele dia de setembro em que a generalidade dos portugueses ficou a saber o significado da conjugação de três letras do alfabeto português: "tê, ésse, u" (TSU)", afirmou Aníbal Cavaco Silva.
Senhor Presidente, ao seu estilo parodiante de Lisboa respondo com as palavras sábias de António Sala, um entendido em matérias de ouro. Reza assim: "eu sou o António Sala e vejo o mundo em cada vez mais crises financeiras (...)". Ora até aqui estamos todos de acordo, com a única diferença de António Sala fazer questão de dizer isto trezentas vezes ao dia na televisão e na rádio e o senhor presidente optar pelo silêncio dourado, conveniente e quentinho. Mas continuando: "as dívidas dos países crescem indefinidamente e criam um fardo insustentável para as gerações futuras (...)". De certeza que V. Exa. nada tem a ver com isto, até porque não esteve envolvido na política nos últimos 35 anos, muito menos em cargos que possam ter ajudado a criar este monstro imparável e glutão. Nunca foi Primeiro-ministro deste país, nunca foi reeleito para o cargo, não é o atual Presidente da República depois de reeleito. Enfim, é apenas um tipo silencioso que sabe que isso vale ouro.
"A instabilidade política alastra-se por todo o globo, o desemprego atinge níveis inimagináveis..." Pois, isso é que é pior, mas não dramatize, senhor António Sala. Senhor Presidente, ainda estamos com vontade de rir? Mas há mais: "e os governos imprimem cada vez mais moeda colocando os mercados financeiros em instabilidade permanente".'Satisfeitinho' com a cotação, senhor presidente? Sempre a subir, esta maluca.
Ora vamos à parte boa, em que António nos vai resolver o problema, salvar o mundo e comprar o seu silêncio, esperemos que para toda a eternidade (política, entenda-se) porque confesso que sempre me incomodou. E aqui vai: "por isso, meus amigos, fico muito preocupado, e cada vez que posso compro ouro em forma de moedas ou barras...". Óptimo António, esperemos que também possas comprar ouro em forma de esfinge.
Resumindo, acho que devemos seguir os conselhos de António Sala, especialmente quando diz: "informe-se, proteja-se do caos financeiro e invista em estabilidade (...)". Chamemos imediatamente o senhor e ele que traga uma balança calibrada. Aproveitemos o valor do silêncio de ouro do Presidente, que pelos vistos está com boa cotação, pelo menos no entender do próprio, e livremo-nos deste bem 'duradouro' que tantas dores de cabeça nos tem trazido, ao longo de décadas.
Ler mais: http://expresso.sapo.pt/sr-antonio-sala-quer-comprar-o-silencio-de-ouro-do-presidente-cavaco-silva=f768995#ixzz2DBR2BzrU

A impunidade de Relvas e as imagens "roubadas"



1. Houve algum pedido judicial para a entrega dos "brutos" das imagens (integrais e não editadas) da RTP do dia 14 de Novembro? Não.
2. O Conselho de Redação ou a Direção de Informação foram consultados para a transcrição destes "brutos" e sua futura entrega a entidades externas à empresa, que claramente violam as regras deontológicas? Não.
3. Se, como se sabe agora, o pedido da PSP era apenas para as imagens emitidas e veio depois dos brutos terem sido transcritos, qual era a função e o destinatário destas gravações? Ninguém sabe responder.
4. Quem originalmente fez este pedido, sabendo-se, como se sabe, que não foram os principais responsáveis da Direção de Informação? Ninguém consegue esclarecer, sendo certo que esse pedido existiu.
5. Que papel tiveram os principais representantes informais de Miguel Relvas dentro empresa, identificados em episódios passados, neste caso? Talvez um dia venhamos a saber.
6. Não estando quase nada esclarecido, porque pôs a administração da empresa a em causa Direção de Informação? Porque há muito que Miguel Relvas se queria ver livre dela e esta desculpa era tão boa como outra qualquer.
7. Quantos episódios rocambolescos terão de acontecer na RTP, em que nunca se sabe de onde vêm as ordens (recordo Pedro Rosa Mendes) e acabam sempre por se demitir os que Miguel Relvas acha estar a mais (recordo demissão do Conselho de Administração anterior), para percebermos que o ministro é um problema grave para a nossa democracia? Este ministro é inimputável. Tudo pode acontecer sem que nada lhe aconteça.

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/7-perguntas-sobre-o-caso-rtp=f768831#ixzz2DBNP1tML

Português morto a tiro em Paris


Um português, operário, de 32 anos, foi hoje abatido a tiro num café nos subúrbios de Paris, num incidente que o ministro francês do Interior, Manuel Valls, atribuiu à "gangrena da droga", noticia a agência Efe.
O "acerto de contas", como o ministro classificou a ocorrência, ocorreu ao meio-dia de sexta-feira, na localidade de Orly, onde está o aeroporto do sul de Paris.
Dois homens desceram de um veículo negro e disparam pistolas automáticas contra uma pessoa que tinha saído do café Saint-Exupéry, no bairro de Saules, após o que entraram no estabelecimento e dispararam contra outros clientes.
No total, atingiram pelo menos mais cinco pessoas, entre os quais o português, das quais três estão gravemente feridas, pormenorizou a edição digital do "Le Parisien".

Vítima colateral?

O português parece ter sido uma vítima colateral dos atacantes, apesar de não estar ainda claro qual o seu objetivo.
Os atacantes fugiram no mesmo veículo, conduzido por uma terceira pessoa e que apareceu queimado numa localidade próxima.
O ministro do Interior, que horas depois se deslocou à localidade situada a pouco mais de 20 quilómetros do centro de Paris, descreveu os factos como "um acerto de contas inaceitável" e "insuportável.
Valls atribuiu o crime à "gangrena da droga" que, disse, "corrompe uma parte da juventude", uma vez que parece que algumas das vítimas estariam envolvidas no tráfico de canábis.
O responsável pela pasta do Interior garantiu que "a polícia fará todo o possível para encontrar os autores do tiroteio.
Pouco depois da declaração do ministro, ocorreu um segundo tiroteio mortal em França, desta vez em Marselha, de que resultou a morte de um jovem, de 28 anos, com um tiro na cabeça, depois de assaltado por três homens que o aguardavam num veículo.
Se este homicídio se devesse a um acerto de contas, seria o segundo do mês em Marselha e o 24.º do ano na região, desde o início do ano.
Ler mais: http://expresso.sapo.pt/portugues-morto-a-tiro-em-paris=f769325#ixzz2DBJ86ljg

Relvas, afinal, tinha um canudo!

Télécharger 485022_389155934498101_1379999447_n.jpg (34,5 Ko)
Andaram pra'i a dizer mal do homem! Afinal, como alertou o Pedrinho do Rio, o Relvas tinha um canudo; a prova!

Imagens do Mundo - A ilha tropical alemã


Há piscinas de água quente, uma floresta tropical com passadiços em madeira e uma praia de águas tropicais onde nunca chove. O Tropical Islands Resort fica centenas de quilómetros do mar, a sul de Berlim, mas é um dos resorts preferidos dos alemães.

O resort tem a maior piscina interior da Europa e uma floresta tropical com mais de 50 mil plantas. Há cabanas de madeira ao estilo tailandês e dezenas de tendas fixas num areal. A praia, rodeada por um enorme cartaz com o céu azul pintado, tem cerca de 400 camas. E a temperatura nunca desce dos 26 graus Celsius.

Há cascatas, um spa e escorregas aquáticos. Também tem restaurantes, bares e discotecas. E para quem ainda quiser um pouco mais de aventura pode sempre subir num balão de ar quente.

A imagem do dia 24-11-2012

2012 November 24
See Explanation.  Clicking on the picture will download 
the highest resolution version available.
NGC 1365: Majestic Spiral with Supernova
Image Credit & Copyright: Martin Pugh

Explanation: Barred spiral galaxy NGC 1365 is truly a majestic island universe some 200,000 light-years across. Located a mere 60 million light-years away toward the chemical constellation Fornax, NGC 1365 is a dominant member of the well-studied Fornax galaxy cluster. This sharp color image shows intense star forming regions at the ends of the bar and along the spiral arms, and details of dust lanes cutting across the galaxy's bright core. At the core lies a supermassive black hole. Astronomers think NGC 1365's prominent bar plays a crucial role in the galaxy's evolution, drawing gas and dust into a star-forming maelstrom and ultimately feeding material into the central black hole. Discovered on October 27, the position of a bright supernova is indicated in NGC 1365. Cataloged as SN2012fr, the type Ia supernova is the explosion of a white dwarf star.

Desenho - Eric Satie

"Eric Satie"
22-05-2010
JoanMira

Aqui Radio Andorra!

Que me perdoe o Senhor Embaixador Francisco Seixas da Costa; bem tentei mas não  resisti... e aqui esta o objeto do delito: o seu texto sobre Andorra, Pais onde passei oito anos da minha vida ao servico da nossa Embaixada.   



Ontem, ao receber a minha nova colega andorrenha, veio à conversa a importância que teve, para a minha geração, a Rádio Andorra, uma histórica estação que marcou muito do nosso imaginário, nos anos 60 e 70. Com uma seleção musical magnífica, nos seus programas em francês e espanhol, a Rádio Andorra, desaparecida em 1981, foi um marco que muito ajudou à identificação daquele pequeno país no quadro internacional.

A frase "Aqui Radio Andorra!" é uma das memórias fortes que conservo da rádio que muito ouvia na juventude. A certa altura, recordo-me que a Rádio Andorra substituiu a saída do ar da Radio Caroline e da Radio London, as "rádios-pirata" que, a bordo de barcos ao lado da costa britânica, abalaram ao noites, até serem caladas à força, apresentando a grande música anglo-saxónica que iria dominar o mundo.

A minha colega disse-me que o seu governo tem plena consciência do papel desempenhado pela Rádio Andorra, nos auditórios espanhol e francês, havendo já projetos para preservar o seu histórico edifício. Só não contava que, também em Portugal, subsistisse uma memória desse património do seu país. É verdade: nesse tempo, alguns de nós procurávamos estar à escuta do mundo. Até de Andorra!

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Diz Henrique Monteiro: Cavaco, o silêncio, o ouro e o chumbo

Cavaco não tem jeito para dizer piadas. Não tem mal, nasceu assim. Esta é uma asserção semelhante a dizer que Herman José não tem jeito para ser Presidente da República. Cada um é para o que nasce. Mas, se não tem jeito, para que as diz?
Cavaco falou numa cerimónia de prémios de jornalismo para explicar que está em silêncio e lembrou que o silêncio é de ouro e que o ouro está a 1730 dólares por onça. Uma pessoa que saiba o valor das palavras e tenha apurado sentido de humor, não utiliza o vocábulo onça, porque o trocadilho com amigo da onça torna-se muito simples. E também não usa a expressão "estar calado" porque existe aquele provérbio que diz "o calado é o pior".
Tudo isto para se chegar à conclusão óbvia: ninguém quebra o silêncio apenas para explicar por que se mantém em silêncio. Se todos entendessem o silêncio presidencial como resultado de uma profunda reflexão (como pretendeu o Chefe do Estado no seu discurso), nenhuma explicação lhe seria exigida. O problema é que o silêncio de Cavaco, justa ou injustamente, tem sido tomado por dois motivos, ambos maus para ele: há quem pense que é desnorte e há quem pense que é cumplicidade.
Seja qual for o motivo, só lhe vale a pena usar da palavra para desmentir um, ou ambos, os motivos.
Twitter: @HenriquMonteiro https://twitter.com/HenriquMonteiro
Facebook:Henrique Monteiro http://www.facebook.com/hmonteir

Dossier - Radioatividade - O bem ou o mal?

Atualmente, essas palavras radiação e radioatividade já deixam todo mundo de cabelo em pé, causam temor, parecem entidades do mal. O que acontece, na verdade, é que existe uma grande ignorância das pessoas sobre o assunto e um sensacionalismo da mídia, agravado pelos filmes de ficção em que estes fenômenos são responsáveis pelos mais estranhos monstros mutantes. Mas tanto a radiação quanto a radioatividade são fenômenos naturais e convivemos com eles desde o surgimento do homem na Terra.

Radiação

Em um sentido amplo, radiação é tudo que é irradiado (enviado em forma de raios) por algum lugar. Assim, a luz que vem do Sol é uma forma de radiação, da mesma forma que a luz de uma lâmpada e as ondas de rádio.
A radiação pode ser de dois tipos: particulada (por partículas) ou ondulatória (por ondas). A luz do Sol, voltando ao nosso exemplo, é uma radiação por ondas já que a luz é uma onda eletromagnética. Quando você vai à praia, está sendo irradiado pelo Sol, está se submetendo à radiação solar.

Radioatividade

Radioatividade é a emissão espontânea de radiação pelos núcleos dos átomos de determinados elementos. Perceba que falamos em radiação espontânea, ou seja, independe de estar ligado ou desligado. Um aparelho de raios-X emite radiação quando ligado, mas se o desligarmos a emissão cessa. O aparelho de raio-X não é, portanto, radioativo, embora emita radiação.

Por que um núcleo é radioativo?

Quando um núcleo de um átomo tem excesso de partículas ou carga ou muita energia, ele pode se tornar instável. Se isso acontece ele procurará atingir a estabilidade emitindo algum tipo de radiação.
A radiação pode ser em forma de partículas ( ou )ou por ondas eletromagnéticas ().

O decaimento alfa ()

A emissão de uma partícula alfa pelo núcleo do átomo é chamada de decaimento alfa. Uma partícula alfa contém dois prótons e dois nêutrons e, dessa forma, após um decaimento alfa, o núcleo tem seu número de prótons diminuído em duas unidades e sua massa atômica diminuída em quatro unidades. Como o que caracteriza um elemento é o número de prótons de seu núcleo (número atômico), ao emitir uma partícula alfa o elemento se transforma em outro, já que esse número foi alterado.

O decaimento beta

Assim como o decaimento alfa, o decaimento beta também emite uma partícula. A partícula beta é resultado da transmutação de um nêutron em próton. Como conseqüência, o número de prótons aumenta em uma unidade e a massa atômica permanece a mesma. Como houve alteração no número de prótons (número atômico), o elemento também se transforma em outro após um decaimento beta.

O decaimento gama ()

Ao contrário de alfa e beta, o decaimento gama não emite partículas, e sim ondas eletromagnéticas, chamadas de raios-gama. Como não há emissão de partículas, nem o número atômico nem a massa atômica sofre mudança, e não há transformação de um elemento em outro.

Radiação faz mal?

Somos "projetados" para suportar determinados níveis de radiação. Obviamente se ficarmos expostos a quantidades maiores podemos ter uma série de problemas, que vão desde simples queimaduras até câncer.
Radição traz algum benefício? Sim. A radiação tem propriedades que nos podem ser muito úteis:
  • Radiação pode ser absorvida ou atravessar a matéria;
  • Pela absorção da energia (em forma de calor), células e pequenos organismos podem ser destruídos;
  • A propriedade de penetração das radiações permite identificar a presença de um radioisótopo em determinado local;
Podemos utilizar a radiação em processos industriais, procedimentos médicos, fármacos e na geração de energia. Basta fazê-lo com responsabilidade, fato que não se restringe apenas à radiação.
Com um pouco de informação você percebe que a radiação não é a vilã que se diz por aí. Ela pode ser bastante útil e nos trazer grandes vantagens. Leia mais, pesquise um pouco antes de condenar seu uso indistintamente.

Das espinhas do "Fiel Amigo", cientistas portugueses querem fazer próteses



É preciso juntar mais uma maneira de cozinhar o bacalhau às 1001 que dizem existir. Neste caso, falamos especificamente das espinhas do peixe muito apreciado e popular em Portugal. E falamos de um tipo de “cozinha” especial. Um grupo de investigadores da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica do Porto submeteu as espinhas do bacalhau a temperaturas que vão desde os 600 aos 1250 graus Celsius e conseguiu um “pó branco” — um precioso pó, que é um composto por hidroxiapatite (um fosfato de cálcio que é o principal componente dos ossos humanos e de animais) e que pode servir para produzir próteses ósseas e dentárias, entre outras possíveis aplicações.
Este é o resultado de uma parceria entre as empresas Pascoal & Filhos e WeDoTech e a investigação. “Conseguimos obter a hidroxiapatite com espinhas de bacalhau. Temos agora uma fonte natural para obter este composto, quando a habitualmente usada é de síntese química, feita essencialmente com fósforo e cálcio”, começa por explicar Paula Castro, uma das responsáveis pelo projecto de investigação. A engenheira alimentar nota ainda que outra componente inovadora do processo de produção desenvolvido “é a possibilidade de fazer um pré-tratamento das espinhas em solução, antes da calcinação a alta temperatura e assim produzir materiais à base de hidroxiapatite que são ligeiramente modificados e têm aplicações diferentes”.
Se levarmos esta descrição para a imagem da cozinha, estaremos a falar em adicionar um ingrediente diferente antes de colocar as espinhas “no forno” e assim conseguir “servir” outro produto. Ou seja, há várias receitas possíveis com resultados diferentes.
Exemplos? “Podemos introduzir o fluoreto na composição da hidroxiapatite e então teremos um material que é mais apropriado para aplicação na prótese dentária, porque tem o flúor e uma solubilidade menor.” Outro exemplo: se o ingrediente adicionado na receita foi o cloreto, conseguimos um composto adequado para uso na área electrónica. E se juntarmos titânio teremos uma aplicação mais voltada para o ambiente. Se juntarmos magnésio ou sódio, conseguimos algo capaz de favorecer o crescimento ósseo.
Podemos estar (outra vez) perante 1001 variações possíveis. A hidroxiapatite é o principal elemento dos ossos humanos e, combinada com outros materiais, resulta em diferentes aplicações. Nos materiais usados em próteses dentárias ou ósseas, a exigência em termos de pureza é mais elevada.
Paula Castro sublinha ainda que estes materiais têm uma biocompatibilidade comparável à dos produtos existentes no mercado e que são, na maioria, de síntese química. Por outro lado, nota que era já possível encontrar produtos comerciais de hidroxiapatite a partir de fontes naturais, nomeadamente bovina e algas. Porém, não é conhecido nenhum resultado ou projecto relacionado com a aplicação de peixe como biomaterial, sublinha Paula Castro.
“Na indústria do bacalhau, geram-se quantidades muito elevadas de subprodutos e, no processamento deste peixe, os subprodutos podem atingir valores na ordem dos 40%. Estamos a falar de milhares de toneladas de espinhas anualmente e que agora podem ser utilizadas para a extracção e produção de compostos de elevado valor”.
O valor ambiental
Desta forma, destaca a investigadora, aproveitamos uma matéria-prima abundante em Portugal (que é habitualmente usada para fazer rações e farinha de peixe) e a reaproveitar o fósforo que existe nessas espinhas. A investigadora valoriza ainda a vertente e o valor ambiental do projecto. “Da maneira como a sociedade tem usado de forma crescente o fósforo, está também a colocar em causa a sua disponibilidade no futuro. Portanto, há também a vantagem de reutilizar fósforo a partir de uma fonte natural”, refere Paula Castro.
Mas o valor ambiental não existe só pelo facto de se conseguir uma nova forma de ir buscar um recurso como o fósforo que é muito explorado, mas também porque, além da aplicação na saúde, a hidroxiapatite pode ser utilizada no tratamento de águas residuais, especificamente na remoção de metais pesados como chumbo ou na degradação de poluentes orgânicos, como corantes.
O processo de produção conseguido no laboratório já está patenteado. Falta agora demonstrar que é possível levar esta “receita” e esta “oportunidade de inovação” para a grande escala de produção industrial. As espinhas do bacalhau são apenas uma parte concluída de um projecto mais vasto, que quer explorar este outro lado do peixe, desde a pele à água da salga, e que é hoje apresentado no seminário ICOD, no Porto.
PUBLICO

Imagens do Mundo - France

Um policía francês lança uma lata de gás lacrimogéneo durante uma manifestação no local onde vai surgir o novo aeroporto em Notre-Dame-des-Landes

U2 - "Sunday, bloody sunday" - Video - Music - Live

Afficher l'image d'origine
"Sunday, bloody sunday"

Imagens do Mundo - Egito


Uma série de manifestações eclodiram no Egito após o presidente Mohamed Mursi divulgar um decreto ampliando seus poderes. A oposição pediu que seus partidários fossem às ruas e sedes da Irmandade Muçulmana foram atacadas. Na Alexandria, um escritório do partido foi atacado
Foto: Amira Mortada / AP
Uma série de manifestações eclodiram no Egito após o presidente Mohamed Mursi divulgar um decreto ampliando seus poderes. A oposição pediu que seus partidários fossem às ruas e sedes da Irmandade Muçulmana foram atacadas. Na Alexandria, um escritório do partido foi atacadoAmira Mortada / AP

Imagens do Mundo - os "Olhos d'Agua" da Hungria

A imagem do dia 23-11-2012

Clicando na imagem você verá a versão na melhor resolução.

A Nebulosa do Cachimbo
Créditos e direitos autorais : Yuri Beletsky (Las Campanas Observatory, Carnegie Institution for Science)
Explicação: A leste de Antares, marcas escuras se esparramam por campos abarrotados de estrelas na direção do centro da nossa Galáxia Via Láctea. Catalogadas no início do século XX pelo astrônomo E. E. Barnard, as nuvens obscurescentes de poeira interestelar incluem B59, B72, B77 e B78, vistas em silhueta contra o fundo estrelado. Aqui, suas formas combinadas sugerem a haste e a fornilha de um cachimbo, pelo que o nome popular da nebulosa escura é Nebulosa do Cachimbo. A vista profunda e vasta representa um registro de quase 24 horas de tempo de exposição feito nos céus muito escuros do deserto chileno do Atacama. A imagem cobre um campo inteiro de 10 x 10 graus na pronunciável constelação Ofiúco. A Nebulosa do Cachimbo faz parte do complexo de nuvens escuras do Ofiúco, localizado a uma distância de cerca de 450 anos-luz. Densos núcleos de gás e poeira na Nebulosa do Cachimbo estão colapsando para formar estrelas.

Imagens do Mundo - Rio de Janeiro - Feministas invadem Copacabana Palace e tiram a blusa

Esse foi o primeiro protesto do Femen no Rio. Já houve manifestações do grupo em São Paulo, Minas Gerais e Brasília. O Femen é um grupo ucraniano de protesto, fundado em 2008 Foto: Pilar Olivares / Reuters
Este foi o primeiro protesto do Femen no Rio. Já houve manifestações do grupo em São Paulo, Minas Gerais e Brasília. O Femen é um grupo ucraniano de protesto, fundado em 2008
Pilar Olivares / Reuters

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Sael - "La route" - Videoclip - Musique


"La route"



 

Diz O Pais do Burro: "Viva o respeitinho"!



Bater em inocentes primeiro e investigar depois. Se a consciência não pesa, trabalhar a imagem é muito importante para estancar a indignação. A PSP fez saber que está a apertar a vigilância aos grupos de radicais que terão provocado a violência registada no protesto de quarta-feira em frente à Assembleia da República. Tudo é melhor do que admitir que no grupo daqueles selvagens que arremessaram paralelepípedos à polícia havia colegas infiltrados. Reza a versão oficial que foram membros de claques de futebol, traficantes de droga, gente que semeia violência por puro prazer. Às tantas, estes hooligans drogaram-se tanto que, ao chegarem ao Parlamento, ao verem tanta gente, convenceram-se que estavam na Luz ou em Alvalade em pleno derby lisboeta. Ou então é a polícia que pensa que pode anestesiar a opinião pública com histórias da carochinha, ainda por cima tão mal contadas.
Os "hooligans" estavam ali, separados do resto, era ali e naquele momento que a polícia teria que ter dado serventia ao treino que recebe para fazer face a incidentes deste tipo. É para isso, para serem protegidos e não para serem agredidos, para que os seus direitos sejam respeitados e não esmagados, que aqueles cidadãos que ali se manifestavam ordeiramente descontam os impostos que pagam os treinos, os salários e as fardas ultrajadas pelos hooligans que delas se serviram para agir como autênticas bestas, em total impunidade.
As imagens que todos vimos nas televisões e nas redes sociais são claríssimas. Houve violência, mesmo muita violência. Os relatos das detenções que ocorreram depois também coincidem todos. Entre outras proezas, a polícia coagiu os detidos a assinarem documentos em branco e negou-lhes o direito a serem defendidos pelos respectivos advogados. Perante isto, nem o menor sinal de arrependimento. "A polícia agiu adequadamente". Três dias depois, em vez das desculpas públicas e do anúncio dos inquéritos com vista à expulsão de bandidos que, como tal, não podem pertencer à polícia, brindam-nos com histórias destas. As chefias quiseram aproveitar a oportunidade para mostrarem de que lado estão e a quem servem. Viva o "respeitinho". Não estava morto, estava só a dormir.
BLOGUE "O PAIS DO BURRO"

FMI: Mandar postas de pescada e destruir Portugal

O chefe da missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) para Portugal, Abebe Selassie, defendeu, numa entrevista ao "Diário de Notícias" e "Jornal de Notícias", que, no segundo trimestre de 2013, o PIB deverá inverter a sua tendência de queda e regressar a terreno positivo em 2014. O representante da troika disse também que Portugal poderá voltar a ter taxas de desemprego mais baixas no longo prazo. No que diz respeito à necessidade de se refundar o Estado social, no âmbito do pacote de poupanças de pelo menos quatro mil milhões de euros, Abebe Selassie diz que o Governo português deve debater o que "realmente quer fazer" nos sectores da saúde, na educação pública e nos apoios sociais.
Três coisas rápidas:
Primeira: porque raio um funcionário do FMI, que ninguém elegeu, se acha no direito de dar entrevistas em que manda postas de pescada sobre as grandes escolhas políticas de um Estado soberano? O senhor Selassie está em Portugal, diz-se, para acompanhar a aplicação de um memorando assinado pelo Estado português. Que se sente na sua secretária, no seu horário de trabalho, e o faça. A participação, através da comunicação social, no debate nacional sobre as grandes opções política de Portugal, país do qual não é cidadão e onde não vive, não está contemplada nas sua funções de mero burocrata.
Segunda: não sei se o senhor Abebe Selassie leu as conclusões da instituição para a qual trabalha e se sabe que o FMI conclui, recentemente, que em vez de se perder cinquenta cêntimos por cada euro de austeridade (onde se incluem o aumento de impostos e os cortes na despesa do Estado), como previa, se perdiam entre 90 cêntimos 1,70. Ou seja, que a economia perde mais do que ganha com a austeridade. Bem sei que no mastodonte de incompetência que é o Fundo Monetário Internacional - que tem deixado um rasto de destruição em tudo o que toca -, aprende-se lentamente e se trabalha em piloto automático, mas seria bom que as conclusões a que chegam servissem para alguma coisa.
Terceira: as precisões da troika para a evolução do PIB não valem um cêntimo. Recupero aqui um excelente quadro, feito pelo jornal "Público", sobre o que foi sendo previsto nas sucessivas revisões do memorando de entendimento. Na sua primeira versão, dizia-se que o aumento do PIB seria, em 2014, de 2,5%. A previsão manteve-se em Setembro de 2011, na primeira revisão. Na segunda, em dezembro, já era de 2,4%., Na terceira, em abril de 2012, era de 2,1%. Na quarta, em Junho, era ainda de 2,1%, mas na quinta, em outubro, quando finalmente os efeitos das receitas recessivas da troika se começaram a sentir a sério, tinha passado para 1,2%. Um mês depois, em novembro, a sexta revisão já fala de 0,8%. Acho que estamos conversados sobre as capacidades técnicas destes senhores em preverem os efeitos económicos do que defendem. Por isso, se é para destruírem um país, que ao menos o façam calados.
Daniel Oliveira  

Conheça o inferno das prisões do Sudão do Sul



Sudão do Sul: Presioneiros acorrentados caminham lado a lado para regressar às celas na prisão de Rumbek (EPA/DAI KUROKAWA)Acorrentados pés e mãos para o resto da vida, atirados para o corredor da morte sem provas nem julgamento. A sobrelotação das prisões de Juba e Rumbek, no Sudão do Sul, acaba por ser o menor dos problemas para quem está ali recluso. À total ausência de cuidados de saúde, de saneamento ou se acesso a uma alimentação, junta-se a condenação sem acesso a defesa jurídica.

As detenções arbitrárias e o crime estão aqui de mãos dadas, os Direitos Humanos longe de serem cumpridos, conforme indicou o relatório de 2012 da organização Human Rights Watch. Este mês, uma funcionária das Nações Unidas que investigava a não aplicação dos Direitos Humanos no país foi expulsa e considerada persona non grata pelo governo sudanês. Foi acusada de produzir relatórios «antiéticos» e «não confirmados» pelo porta-voz do governo.

Uma reportagem fotográfica da EPA - European Pressphoto Association - mostra a miséria humana do mais novo país do mundo. Falta tudo, a começar pelo direito a ser inocente.

Smile Tombek, 33 anos, é um desses exemplos no Estabelecimento Prisional de Juba. Foi condenado a 14 anos de prisão sem julgamento, juntamente com as suas três irmãs, acusado de um homicídio que diz não ter cometido. «Alguém foi assassinado e toda a nossa família foi acusada disso e foi presa. Desde essa altura, nunca tive a oportunidade de falar com ninguém, como um advogado», relatou a EPA. Os exemplos de casos sucedem-se.

Os detidos que são acusados ​​ou condenados por homicídio são acorrentados durante longos períodos de tempo, muitas vezes para sempre, por vezes em conjunto. O castigo corporal é usado como «disciplina» e há relatos de presos espancados com bastões e chicotes por desobediência a guardas prisionais.

O Sudão do Sul foi declarado independente a 9 de julho de 1011 e tem cerca de oito milhões de habitantes.

TVI24

Vergonhoso: Imagens RTP: Comissão Trabalhadores acusa Miguel Macedo


Miguel MacedoMais uma reação que surge após a demissão de Nuno Santos do cargo de diretor de informação da RTP, a propósito de imagens em bruto da manifestação no dia da greve geral cedidas à PSP.

A Comissão de Trabalhadores (CT) da RTP emitiu um comunicado em que dirige duras acusações ao ministro da Administração Interna: «Não pode tolerar-se que Miguel Macedo, para efeitos da propaganda do Governo, induza ao crime ¿ seja com as pedradas dos seus infiltrados, seja com pedidos de imagens que pressupõem uma violação da legalidade pela RTP».

«Não pode tolerar-se que homens de mão do ministro entrem na televisão pública como numa quinta sua, sem mandado judicial, para visionar e requerer cópias de imagens destinadas exclusivamente ao trabalho jornalístico», lê-se no texto divulgado esta quinta-feira, em que também já existe reação às
declarações de Miguel Relvas, que rejeitou qualquer intervenção: «Não pode tolerar-se um Ministério da tutela que tolera toda esta intromissão e dela se faz cúmplice, por acção ou omissão».

A CT considera que «está na hora de apurar também as responsabilidades políticas» neste processo, depois de «uma parte das responsabilidades» ter sido assumida pelo Diretor de Informação e pelo Conselho de Administração. «Um inquérito interno irá correr para apurar outras responsabilidades: o ministro Miguel Macedo deverá saber que nem nós somos figurantes da sua encenação, nem a RTP é uma manifestação onde possa colocar impunemente os seus peões infiltrados», frisa.

Sobre o que aconteceu nos últimos dias, a Comissão refere que o Governo «quis contar com imagens gravadas pela RTP», mas «a cada passo que dava dentro da RTP, o pedido governamental tropeçava na resistência dos trabalhadores».

Entretanto, o Conselho de Redação convocou um plenário de jornalista para as 21:00 desta quinta-feira.

TVI24
Em qualquer Pais civilizado e democratico, o ministro demitia-se imediatamente. Mas os "Miguéis" não largam o tacho, eles que transformaram a nossa Patria numa qualquer "Republica das Bananas"!

A imagem do dia 22-11-2012

See Explanation.  Clicking on the picture will download
 the highest resolution version available.
Night of the Long Leonid
Image Credit & Copyright: Stéphane Vetter (Nuits sacrees)

Explanation: A cosmic grain of sand left the long and colorful trail across this all-sky view. Its grazing impact with planet Earth's atmosphere began at 71 kilometers per second. With the Milky Way stretching from horizon to horizon, the scene was captured on the night of November 17 from the astronomically popular high plateau at Champ du Feu in Alsace, France. Of course, the earthgrazer meteor belongs to this month's Leonid meteor shower, produced as our fair planet annually sweeps through dust from the tail of periodic Comet Tempel-Tuttle. The shower's radiant point in the constellation Leo is very close to the eastern horizon, near the start of the trail at the lower left. Bright planet Jupiter is also easy to spot, immersed in a faint band of Zodiacal light just below and right of center. The image is part of a dramatic time-lapse video (vimeo here) that began only 7 minutes before the long leonid crossed the sky.

Texto - "E foi feita justica"


 

Naquele ano e noite de graça de Mil novecentos e oitenta e qualquer coisa, estava eu bem pacato e sossegado, no habitual balcão do Tony’s Bar, quando um personagem, de olhos avermelhados, nariz inchado em batata, sorriso cretino, manifestamente muito mais alcoolizado que eu decidiu, investido de crente e divina missão, que devia ser eu o eleito para, “embrulhar” e desfazer assim as suas magoas.

 

Naquele balcão comprido eu, que só tinha olhos para a empregada que também era a dona, fui, pouco a pouco, lentamente mas inexoravelmente, com lentas mas  persistentes cotoveladas empurrado sempre em silêncio, até ao limite do suportável e estremo do balcão. Ai chegado e sem espaço para mais, resolvi, conciliante ainda, questionar o porquê daquela  atitude…

 

Claro que o borracholas só esperava uma palavra minha para por em pratica os seus intentos… Logo ai iniciou grande e violenta verborreia onde, pelo meio, não faltaram nem insultos nem grandes ameaças contra a minha pobre integridade física. Claro que comecei a recear o que certamente me iria acontecer e entendi dever ficar calado.

 

Mas o brutamontes cuja cabeça, em altura, ficava muitos centímetros acima da minha, entendeu o meu silêncio como uma provocação suplementar; tratou-me de tudo em que a palavra “cobardia” ganhava a todas as outras. Bem, comecei também a ficar um pouco irritado; mas continuando sem nada dizer, aceitando as humilhações no intuito de salvar a pele.

 

Atento, contudo, não deixava de avaliar a situação na esperança de, em desespero de causa, lhe esborrachar a penca… Mas os insultos multiplicavam-se, agora dirigidos aos meus pais e família. Pronto: tinha que ser; não podia continuar sem reacção e virei-me, por fim face à besta. era o que ele esperava e, numa ultima careta, vomitou a agressão anunciada…

 

Preparei a defesa; o animal então, certo da sua brutalidade, prepara um murro monstruoso; recua, toma balanço, inclina-se para trás, e vai desferir… mas, talvez efeitos da bebedeira, tanto quis armar, que perde o equilíbrio e cai redondo de costas; bate com os tutelos traseiros no mosaico e vai para o hospital!

 

Não levei, não esbocei um gesto, não bati, safei-me!

 

Rio de Janeiro, 18 de Junho de 2012.

 

JoanMira